Coronavírus: Prefeitura intensifica ações de prevenção para pessoas em situação de rua

Fonte: Prefeitura de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo entregou no último sábado (21), na Vila Clementino, Zona Sul da capital, um equipamento emergencial para atender pessoas em situação de rua diagnosticadas com o coronavírus. Por meio uma ação intersecretarial, formada pelas Secretarias Municipais de Assistência Social, Saúde e Direitos Humanos e Cidadania, o local oferece 38 vagas para acolhimento de pessoas nessa situação.

O imóvel é administrado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e, em virtude da situação de emergência, será cedida temporariamente para as Secretarias da Assistência Social e Saúde, para atenderem pessoas mais vulneráveis na Cidade de São Paulo.

O quadro de Recursos Humanos no serviço é composto por gerente, técnicos de assistência social, psicólogo, orientadores socioeducativo e agentes operacionais (cozinha e limpeza). O gerenciamento será pela Organização Social Civil parceira Centro de Recuperação e Desenvolvimento da Criança Especial (CRDC).

A Casa possui 10 quartos, sendo 8 suítes (2 acessíveis para Pessoas Com Deficiência). Agrega área de convivência, cozinha, depósito para materiais, lavanderia e jardim.

Outras medidas foram anunciadas pela Prefeitura para intensificar ações de prevenção para pessoas em situação de rua. Entre elas, a ampliação de vagas para acolhimento nos Centros Esportivos e instalação de pias na rua.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, cinco clubes esportivos serão disponibilizados para acolhimento, oferecendo capacidade para acolher 360 pessoas. De acordo com a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Berenice Giannella, “a situação permite a contratação de serviços com dispensa de licitação para agilizar a instalação”, afirma.

Os Centros Esportivos que participam da operação para acolhimento são: Pelezão (em funcionamento desde as Operações Chuvas de Verão), Santo Amaro, Santana, Tietê, Sé e Mooca.

A Secretaria Municipal de Subprefeituras instalará pias para atender as pessoas em situação de rua na região central da cidade, onde se concentram o maior número de pessoas nesta situação para que possam fazer higienização como forma de prevenção.

Desde o dia 14 (sábado), todos os eventos agendados na rede socioassistencial foram cancelados e as visitas suspensas. Os serviços conveniados à pasta intensificaram os cuidados com a higiene, como lavar bem as mãos com água e sabão, cobrir a boca e o nariz ao tossir e espirrar, evitar tocar os olhos, orientações de não compartilharem objetos de uso pessoal e espaçamento entre as beliches.

O município dispõe de 134 serviços específicos para população em situação de rua. Destes, 89 são voltados ao acolhimento, com 17,2 mil vagas no total. Entre os serviços, o município oferece 10 Núcleos de Convivência para pessoas em situação de rua na cidade, com 3.172 vagas. Os Núcleos têm como objetivo contribuir com a reinserção social da população em situação de rua e funcionam durante o dia, servindo refeições, oficinas e atividades que visam a construção de vínculos interpessoais, familiares e comunitários. Dentro dos Núcleos, os conviventes têm acesso a banheiros e kits de higiene, onde podem tomar banho e receber as orientações.

A equipe do Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), composta por 600 orientadores, também intensificou as orientações nos cuidados de contágio do vírus. A equipe realiza busca 24 horas por dia para identificar pessoas ou famílias em situação de rua e oferecer acolhimento na rede socioassistencial. A atuação é por meio de escuta qualificada, visando à aproximação, construção e fortalecimento de vínculos, atendimentos sociais, orientações e encaminhamentos. Das 22h às 8h, a abordagem é realizada pela Coordenadoria de Pronto Atendimento Social (CPAS). Importante frisar que elas não são obrigadas a aceitar os serviços oferecidos.

Os encaminhamentos podem ser feitos por meio do Centro Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS), por meio de abordagens realizadas por pelo Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS) e por procura espontânea.

Consultório de Rua
Para o enfrentamento da COVID 19, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizou a capacitação dos profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS), intensificou as abordagens às pessoas em situação de rua com orientação dos profissionais das equipes Consultório na Rua e Redenção na Rua, que realizam o primeiro atendimento. Na identificação de caso suspeito é realizada pesquisa de onde a pessoa em situação de rua dorme e circula, para identificar contatos e possíveis novos suspeitos. A pessoa é encaminhada à unidade de saúde para atendimento e diagnóstico e, em caso de maior gravidade, o SAMU é acionado.

One thought on “Coronavírus: Prefeitura intensifica ações de prevenção para pessoas em situação de rua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Gabinete Online